Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Garantia para a Infância começa a ser paga esta semana

14 set, 2022 - 17:08 • Lusa

Medida vai beneficiar 150 mil menores, indica a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

A+ / A-

A Garantia para a Infância, prestação social de combate à pobreza extrema entre crianças e jovens, vai beneficiar 150 mil menores e começa a ser paga na sexta-feira, segundo a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

A ministra Ana Mendes Godinho, juntamente com a restante equipa ministerial, está hoje a ser ouvida pelos deputados da Comissão do Trabalho, Segurança Social e Inclusão, aos quais explanou as várias medidas que o atual governo tem vindo a implementar de apoio às famílias com filhos, nomeadamente o alargamento da rede de creches, a gratuitidade das creches ou a Garantia para a Infância.

Sobre esta última, a ministra disse que começa a ser paga na sexta-feira, dia 16 de setembro, a 150 mil crianças e jovens com menos de 18 anos que vivem em situação de pobreza extrema.

Esta prestação social foi inicialmente apresentada em outubro de 2021 como uma "medida emblemática" de combate à pobreza, e será paga mensalmente em complemento ao abono de família. Tem atribuição automática, ou seja, não é preciso que a família solicite este apoio junto da Segurança Social.

Segundo os números apresentados hoje por Ana Mendes Godinho, esta medida vai custar 70 milhões de euros em 2023, o que, dividindo o valor pelas 150 mil crianças abrangidas, significa pouco mais de 466 euros para cada uma.

Igual valor, 70 milhões de euros, está destinado em 2023 para o reforço dos valores do abono de família para as crianças nos 1.º e 2.º escalões de rendimentos, que serão 400 mil.

Estão também destinados 26 milhões de euros para o alargamento, em 2023, do abono de família às crianças no 3.º escalão de rendimento.

Segundo Ana Mendes Godinho, a gratuitidade das creches, destinada às crianças que nasceram depois do dia 1 de setembro de 2021, irá beneficiar 46 mil crianças no ano letivo 2022/2023 e custar 33 milhões de euros em 2022.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+