Tempo
|
A+ / A-

"Hackers" dizem ter conseguido dados de 400 mil clientes da TAP

31 ago, 2022 - 21:21 • Inês Rocha

TAP diz ter conhecimento das publicações e está a investigar a situação.

A+ / A-

O grupo de piratas informáticos "Ragnar Locker" diz ter conseguido roubar os dados de mais de 400 mil clientes da TAP Portugal, num texto publicado na sua página na Darknet. A informação foi avançada pelo site especializado em cibersegurança "Bleeping Computer" e pela CNN Portugal.

O grupo diz “ter algumas razões para acreditar que centenas de gigabytes podem estar comprometidos”.

Na última quinta-feira, a transportadora aérea afirmou ter sido alvo de um ataque informático, adiantando que "não foi apurado qualquer facto que permita concluir ter havido acesso indevido a dados de Clientes".

Agora, os piratas ameaçam agora partilhar uma “gigantesca quantidade de provas irrefutáveis” que põem em causa o comunicado inicialmente publicado pela empresa.

Em resposta, através de comunicado enviado à Renascença, a TAP reconhece estas alegações, mas não confirma nem desmente.

"A TAP continua a adotar, com o apoio de uma entidade externa internacional e em articulação com as autoridades, todas as medidas de contenção e remediação adequadas para proteger a empresa e os seus clientes", lê-se na nota enviada à imprensa.

O grupo afirma que pode estar em causa “um dos maiores leaks [fugas] de informação” da história da indústria da aviação.

“Temos certeza de que entre nossos leitores e seguidores pode haver quem consiga passar a mensagem à gerência da TAP, que pelo leak de 'apenas' 400.000 dados pessoais de clientes, a easyJet enfrenta uma ação coletiva no valor de 180 milhões multa por perder os dados”, ameaça o grupo, citado pela CNN Portugal.

Os piratas referem-se a um processo judicial em que a easyJet está envolvida, sobre uma fuga de dados pessoais de 400 mil clientes em 2020.

Numa imagem partilhada pelo grupo, aparecem expostas informações como nomes, endereços de email, datas de nascimento e outras informações pessoais, que parecem dizer respeito a clientes da empresa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+