Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Filinto Lima: "É bom saber que os professores estão quase todos colocados"

12 ago, 2022 - 18:00 • Redação

O presidente da Associação de Diretores de Escolas Públicas espera que, até ao início do ano letivo, as escolas tenham "100% dos professores" disponíveis.

A+ / A-

Os diretores de escolas públicas acreditam que todos os horários estarão preenchidos no início do ano letivo. Mais de 97% dos docentes já ficaram colocados no primeiro concurso de professores para 2022-2023.

Em declarações à Renascença, Filinto Lima reage com satisfação aos números avançados pelo ministro da Educação, João Costa. "É bom saber que a mais de 15 dias do arranque do próximo ano escolar, a 1 de setembro, os professores estão quase todos colocados", diz o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP).

No entanto, Filinto Lima mostra alguma cautela face aos problemas mais estruturais, relembrando que ainda há "horários incompletos". Ainda assim, o presidente espera que o problema da contratação seja resolvido na abertura da próxima reserva de recrutamento, para que as escolas públicas portuguesas tenham "100% dos professores" disponíveis.

De acordo com o ministro da Educação, a disciplina de Informática é a que levanta mais problemas, com 80% de horários ainda por preencher. Filinto Lima acrescenta que a falta de professores é "transversal à maior parte dos grupos de recrutamento" e que poderá ser agravada pelos "atestados médicos que os professores forem apresentando".

O presidente da ANDAEP ainda aponta o dedo ao ministério das Finanças. A "falta de professores não é um problema do momento", mas de "há muitos anos", pelo que Filinto Lima pede um maior investimento para fazer frente à "escassez" de docentes.

Esta sexta-feira, em conferência do ministério da Educação, João Costa revelou que "foram pedidos 13.101 horários nesta fase e destes 97,7% tem professor atribuído”. Seguem-se agora as três reservas de recrutamento, que terminam antes de as aulas começarem.

Na ausência de professores disponíveis, os diretores poderão recorrer à 'contratação de escola', sem ter de passar pelas reservas de recrutamento. Neste capítulo, o ministro da Educação também já prometeu critérios mais flexíveis para todos aqueles que se queiram tornar professores ainda durante o primeiro período.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+