Tempo
|
A+ / A-

CNIS garante que todas as crianças vão ficar abrangidas pelas creches gratuitas

25 jul, 2022 - 12:50 • Olímpia Mairos com redação

Para este ano letivo, Lino Maia avança que serão 30 mil as crianças a beneficiar da medida para além daquelas que já eram abrangidas por estarem no primeiro e segundo escalões de rendimento.

A+ / A-

A Confederação das Instituições de Solidariedade Social (CNIS) assegura que todas as crianças vão ficar abrangidas pelas creches gratuitas, depois de o Governo ter alcançado o acordo para que as crianças nascidas desde o dia 1 de setembro do ano passado tenham direito a creches gratuitas já depois do verão

De acordo com o padre Lino Maia, presidente da CNIS, nenhuma criança vai ficar de fora.

“O Governo aponta para 100.000 crianças. Não quero dizer que são menos ou que são mais, mas tudo faremos para que todas as crianças que queiram, ou cujos pais queiram, que frequentem creches, tenham creches. Em breve aumentaremos a capacidade e não é uma meta utópica as 100.000 crianças”, assume.

Para este ano letivo, Lino Maia avança que serão 30 mil as crianças a beneficiar das creches gratuitas para além daquelas que já eram abrangidas por estarem no primeiro e segundo escalões de rendimento.

“Eu creio que teremos, para além das crianças nascidas antes de 1 de setembro de 2001, que 1.º e 2.º escalão terão creche gratuita na medida em que o Estado suporta a comparticipação familiar”, destaca.

O responsável sublinha ainda que “as crianças nascidas de 1 de setembro para cá” que “serão cerca de 30.000, terão acesso à creche gratuita”.

“Isto ultrapassa, de facto, a média europeia”, conclui.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+