Tempo
|
A+ / A-

TAP vai contratar mais 70 tripulantes até ao final do verão

13 jul, 2022 - 13:02 • Manuela Pires , Olímpia Mairos

O anúncio foi feito pelo ministro das Infraestruturas no Parlamento, onde garantiu ter todas as condições para continuar no cargo.

A+ / A-

A TAP vai contratar até ao final do verão mais 70 tripulantes para fazer face ao aumento da procura durante o período de férias.

A informação foi adiantada no Parlamento pelo ministro das Infraestruturas. Pedro Nuno Santos diz que a TAP está a tomar medidas para minimizar a situação que se vive nos aeroportos.

“A calibração da operação e o bloqueio de vendas adicionais, de forma a ter espaço nos aviões para acomodar passageiros afetados por atrasos ou cancelamentos nos outros voos. Vão ser contratados de mais 70 tripulantes até o final do verão para fazer face ao pico de atividade e aos problemas provocados pela situação, que nós não estamos a viver”, adiantou.

Pedro Nuno Santos destacou ainda que “chegou-se a acordo com um dos sindicatos, que representa uma parte importante dos técnicos de manutenção. Esse acordo foi, julgo eu, atingido ontem. Portanto, a TAP está a desenvolver um conjunto de ações para minorar a situação de facto muito difícil que nós estamos a viver”.

Ministro vai continuar no cargo

O ministro das Infraestruturas esteve esta manhã no Parlamento e foi questionado várias vezes pelos deputados sobre o polémico despacho que foi depois revogado no dia seguinte por ordem de António Costa.

Apesar da insistência dos deputados, a resposta foi sempre a mesma. Não vale a pena falar de um assunto que já não existe, o que interessa, disse o ministro, é o PSD entrar nesta discussão.

Sobre a sua continuidade no Governo, Pedro Nuno Santos garante que tem todas as condições para continuar no cargo.

“É óbvio que, estando eu nestas funções, tenho as condições essenciais, mais salvaguardadas”, disse o ministro, acrescentando imaginar “que alguns partidos não gostassem me ver aqui”.

“Mas ainda me vão ver aqui, durante algum tempo, a fazer o trabalho que nós temos feito, muito importante, revolucionário, na nossa ferrovia, na habitação, e para resolver problemas muito difíceis, de difícil resolução na aviação, seja na TAP, seja no que diz respeito aos nossos aeroportos”, assegurou, concluindo que “esse trabalho vai continuar a ser feito com muito empenho e com muita dedicação”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+