Tempo
|
A+ / A-

Previsão de 39 voos cancelados nos aeroportos de Lisboa e Porto

08 jul, 2022 - 07:45 • Redação

Os cancelamentos multiplicam-se em vários aeroportos do mundo. Falta de pessoal e de aviões por parte das companhias aéreas contrasta com aumento da procura no pós-pandemia.

A+ / A-

Estão previstos 39 cancelamentos de voos, esta sexta-feira, nos dois principais aeroportos portugueses.

No Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, já foram cancelados 30 voos. No Francisco Sá Carneiro, no Porto, nove. A TAP continua a ser a companhia aérea com mais viagens canceladas.

Os cancelamentos multiplicam-se em vários aeroportos do mundo, devido à falta de pessoal e às greves em várias companhias aéreas, que contrastam com um aumento da procura após dois anos de pandemia.

Um grande número de trabalhadores foi dispensado desde 2019, numa altura em que os voos chegaram a estar totalmente parados, logo os aeroportos estavam preparados para responder a um crescimento tão súbito das viagens de turismo e de negócios. Muitas companhias estão subdimensionadas e não têm capacidade de resposta.

Por exemplo, a TAP garante, oficialmente, que não tem falta de pessoal, contudo os sindicatos e funcionários dizem que há um défice generalizado, desde tripulantes a pessoal de manutenção. Também há a questão dos cortes de salários durante a pandemia.

Além disso, a TAP perdeu 18 "slots" de aterragem e descolagem para poder beneficiar da ajuda do Estado, pelo que perdeu margem de manobra para realizar mais voos. Com aviões maiores, poderia recuperar mais facilmente as viagens canceladas, contudo, a frota atual não dá vazão.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+