Tempo
|
A+ / A-

NAV faz acordo com Força Aérea para reduzir atrasos no aeroporto de Lisboa

08 jul, 2022 - 17:45 • Lusa

Nova carta de operações redesenha o espaço aéreo no verão.

A+ / A-

A NAV Portugal anunciou esta sexta-feira uma nova Carta de Operações com a Força Aérea, para o verão, que vai permitir reduzir atrasos no aeroporto de Lisboa e maior otimização da capacidade da infraestrutura.

"Esta nova carta de operações redesenha o espaço aéreo, com cedências de espaço em períodos temporais nas áreas militares de Monte Real e de Sintra, contribuindo positivamente para a redução de atrasos das aeronaves e na maior otimização da capacidade da área terminal e das aproximações ao aeroporto Humberto Delgado", lê-se num comunicado enviado pela prestadora de serviços de navegação aérea.

A NAV esclareceu que o novo acordo foi feito no âmbito do Órgão Permanente para a Coordenação da Gestão e Uso do Espaço Aéreo (OCEA), do qual fazem parte a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), a Autoridade Aeronáutica Nacional (AAN), a NAV Portugal e a Força Aérea Portuguesa.

A carta de operações para o verão vai permitir, segundo a NAV, "uma otimização da conciliação da atividade militar e a aviação civil, nos serviços de navegação aérea".

"Esta iniciativa, fruto de um forte e franco espírito de cooperação entre as diversas entidades participantes, tem como objetivo potenciar mais tráfego, permitindo novas rotas de acesso ao espaço aéreo nas áreas circundantes ao aeroporto Humberto Delgado, potenciando maiores benefícios para os utilizadores desta infraestrutura", acrescentou a NAV.

Nas últimas semanas, tem-se assistido a uma vaga de cancelamentos e perturbações na operação das companhias aéreas e aeroportos, sobretudo devido a falta de pessoal, num contexto de recuperação rápida do transporte aéreo, depois da pandemia.

Adicionalmente, o aeroporto de Lisboa vive no limite da sua capacidade, enquanto se aguarda uma decisão sobre nova solução aeroportuária para a região de Lisboa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+