Tempo
|
A+ / A-

Madeira regista primeiro caso de Monkeypox

28 jun, 2022 - 18:38

Doente está a ser acompanhado pelo Serviço Regional de Saúde e que foram "tomadas todas as medidas indicadas para o controlo da infeção".

A+ / A-
Varíola dos Macacos. Que doença rara é esta que está a crescer em Portugal?
Varíola dos Macacos. Que doença rara é esta que está a crescer em Portugal?

A Madeira registou o primeiro caso confirmado de infeção por Monkeypox, relativo a um homem que viajou até à região de Lisboa e Vale do Tejo, informou hoje o Governo Regional.

"A Direção Regional da Saúde informa que, no dia 28 de junho de 2022, foi confirmado um caso de infeção por Monkeypox na Região Autónoma da Madeira", lê-se numa nota divulgada pela Secretaria da Saúde e Proteção Civil.

Na nota, o governo madeirense adianta que o doente está a ser acompanhado pelo Serviço Regional de Saúde e que foram "tomadas todas as medidas indicadas para o controlo da infeção", estando em curso a respetiva investigação epidemiológica.

"Assinala-se que, até à data, não estão identificados outros casos suspeitos de infeção por Monkeypox na Região Autónoma da Madeira", acrescenta o executivo madeirense.

Na nota é recordado que os "indivíduos que apresentem lesões ulcerativas ou erupção cutânea, eventualmente acompanhada de gânglios palpáveis, febre, arrepios, dores de cabeça, dores musculares e cansaço, devem abster-se de contactos físicos próximos".

Neste caso, é referido, a pessoa deve procurar aconselhamento clínico e, perante uma suspeita de infeção por Monkeypox, deverá ser contactada a Linha SRS 24 - 800242420.

Segundo os dados hoje divulgados pela Direção-Geral de Saúde (DGS), Portugal registou mais oito casos de Monkeypox confirmados nas últimas 24 horas, elevando para 373 o número de infeções em Portugal.

A maioria dos casos de infeção humana por vírus Monkeypox em Portugal são em homens entre os 19 e os 61 anos, tendo a maior parte menos de 40 anos, refere a DGS numa nota publicada no "site".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+