Tempo
|
A+ / A-

Seca

Camiões vão transportar água para barragem que abastece Carrazeda de Ansiães

21 jun, 2022 - 20:53 • Lusa

O concelho de Carrazeda de Ansiães e todo o distrito de Bragança fazem parte das regiões que se encontram em "seca extrema", segundo divulgou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

A+ / A-

O presidente da Câmara de Carrazeda de Ansiães, João Gonçalves, adiantou esta terça-feira que, a partir de julho, camiões-cisterna vão transportar água de outras fontes para a barragem que abastece a população deste concelho do distrito de Bragança.

A barragem de Fontelonga está com 30% da capacidade, menos de metade do volume habitual nesta altura do ano, segundo disse à Lusa o autarca, especificando que a água que existe "dá até outubro".

O município está a trabalhar o plano de contingência que contempla, entre outras medidas, a outras fontes, nomeadamente o rio Tua, para transportar água em camiões-cisterna para a barragem.

O concelho de Carrazeda de Ansiães e todo o distrito de Bragança fazem parte das regiões que se encontram em "seca extrema", segundo divulgou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

O presidente da Câmara disse que estão já a ser trabalhadas medidas, também com a empresa Águas de Carrazeda para que não falte água, no verão, à população.

Estas medidas fazem parte de um plano de contingência que contempla a sensibilização da população para a poupança e bom uso da água e a possibilidade de penalizar quem cometa abusos.

A Câmara Municipal já começou a adotar medidas como a rega de jardins com fontes alternativas e o encerramento dos balneárias das piscinas municipais descobertas.

O autarca disse à Lusa que não tem conhecimento de que o mesmo cenário esteja a acontecer as aldeias do concelho que são abastecidas por outras reservas, nem a nível agrícola, embora os relatos confirmem que os níveis da água existente são também mais baixos do que o habitual.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+