Tempo
|
A+ / A-

Aeroportos

Passageiros dos EUA e Canadá podem usar portas tecnológicas à chegada a Portugal

15 jun, 2022 - 14:29 • Celso Paiva Sol

Medida faz parte do plano de contingência do Governo para evitar filas nas chegadas dos aeroportos. Também entraram ao serviço mais 25 inspetores do SEF.

A+ / A-

Durante a manhã de hoje, aterraram no Aeroporto de Lisboa 700 passageiros oriundos dos Estados Unidos, e outros 67 provenientes do Canadá. Em ambos os casos, já foram todos controlados através do RAPID4ALL, o sistema que faz o reconhecimento automático de passageiros.

Até hoje, o RAPID4ALL só era usado para os residentes em Portugal, os cidadãos da União Europeia, da Austrália, do Japão, Nova Zelândia, Reino Unido e Singapura.

O RAPID4ALL é um sistema que permite aos passageiros utilizarem portas tecnológicas ou e-gates quando apresentam os passaportes à chegada a Portugal.

Esta é uma das medidas do Plano de Contingência que o Governo criou para os Aeroportos nacionais, para já apenas em Lisboa e Ponta Delgada, mas que será em breve alargada também ao Porto e a Faro.

No caso dos Estados Unidos e do Canadá, em causa está uma média mensal de 41 mil passageiros, que desta forma vêm simplificada a sua entrada em território nacional.

Também hoje, entraram ao serviço mais 25 inspetores do Serviço de Estrangeiros Fronteiras (SEF). Dez foram destacados para o aeroporto de Lisboa e 15 no do Porto.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+