Tempo
|
A+ / A-

Urgência de ginecologia e obstetrícia de Portimão encerra durante uma semana

14 jun, 2022 - 00:48 • Lusa

Em comunicado, o conselho de administração do CHUA acrescenta que será reorganizada "uma resposta assistencial coordenada entre as suas duas unidades hospitalares, garantindo assim a qualidade e segurança dos serviços prestados a nível regional".

A+ / A-

O serviço de urgência de ginecologia e obstetrícia da Unidade Hospitalar de Portimão estará encerrado durante quase uma semana, por dificuldade em assegurar escalas, informou o Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA).

"Devido à dificuldade em assegurar escalas na maternidade e no bloco de partos de Portimão, o Serviço de Urgência de Ginecologia/Obstetrícia da Unidade Hospitalar de Portimão vai encerrar", entre as 21h00 desta terça-feira e as 09h00 da próxima segunda-feira, 20 de junho, anunciou a administração do centro hospitalar.

Em comunicado, o conselho de administração do CHUA acrescenta que será reorganizada "uma resposta assistencial coordenada entre as suas duas unidades hospitalares, garantindo assim a qualidade e segurança dos serviços prestados a nível regional".

E garante que a resposta assistencial regional do CHUA nestas especialidades está garantida na Unidade Hospitalar de Faro pela equipa de especialistas de Faro, a qual será reforçada com médicos da Unidade Hospitalar de Portimão.

"Todos os restantes serviços e áreas assistenciais encontram-se a funcionar em pleno", esclarece ainda o CHUA na nota.

Nos últimos dias têm-se sucedido os encerramentos das urgências de ginecologia e obstetrícia um pouco por todo o país, por dificuldades em assegurar escalas.

Esta segunda-feira a ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou um "plano de contingência" para fazer face ao problema até setembro.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Manuel Caetano Miguel caetanomiguel@gmail.com
    14 jun, 2022 Amadora 20:00
    Só gostava de saber se algum ministro, alguma vez, acompanhou os pais a uma urgência no Amadora Sintra ou Santa Maria. É que se tivessem acompanhado e esperassem 7 horas ou mais para serem atendidos ou 16 horas para serem internados ou terem alta, certamente que já tinham resolvido o problema.

Destaques V+