Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Moedas quer obras na ciclovia da Almirante Reis sem consulta pública

30 mai, 2022 - 14:34 • Lusa

Votação da iniciativa do presidente da Câmara de Lisboa foi adiada.

A+ / A-

O presidente da Câmara de Lisboa propôs hoje que as obras na ciclovia da Almirante Reis avancem sem consulta pública, pedida por BE, Livre e Paula Marques, mas a votação das iniciativas do autarca e da oposição foi adiada.

A informação foi prestada à agência Lusa por fonte camarária.

Segundo a mesma fonte, pouco depois do início da reunião privada extraordinária do executivo camarário, que começou pelas 09:30, o presidente Carlos Moedas (PSD) apresentou uma proposta sobre a alteração da pista ciclável da Almirante Reis, para que seja decidido "dar continuidade à execução dos trabalhos em curso de acordo com o projeto de execução e cronograma anexos".

A proposta do presidente da câmara foi apresentada como alternativa à iniciativa dos vereadores do BE, do Livre e da vereadora independente Paula Marques (eleita pela coligação PS/Livre).

Os vereadores da oposição defendem que, "antes de qualquer alteração na configuração do perfil da avenida", seja apresentado o projeto de alteração fundamentado para a ciclovia da Almirante Reis, abrindo um período de recolha de contributos de, no mínimo, 45 dias.

Inicialmente, tinham proposto "não menos de 30 dias", mas decidiram agora alterar para aplicar o mesmo tempo que foi aprovado relativamente à consulta pública sobre as alterações de trânsito na cidade, entre as quais constam o corte do trânsito na Avenida da Liberdade aos domingos e a redução da velocidade.

A iniciativa dos vereadores do BE, Livre e Paula Marques estava prevista ser apreciada e votada hoje, mas, com a apresentação da proposta de Carlos Moedas sobre o mesmo tema, sem que se tenha cumprido os prazos para que a oposição a pudesse analisar, ambas foram "adiadas para uma próxima reunião", ainda sem data marcada, indicou à Lusa fonte do executivo municipal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+