A+ / A-

Sequestro em Ílhavo e perseguição até Ourique. Quatro detidos e uma vítima tirada da mala do carro

18 mai, 2022 - 13:07 • Lusa

A vítima é um homem de 29 anos, que terá sido agredido e colocado na bagageira.

A+ / A-

Duas mulheres e dois homens foram detidos nesta quarta-feira pela GNR, em Ourique, após perseguição por suspeitas de sequestro de um homem de 29 anos, divulgou a força de segurança.

Em comunicado, a GNR indicou ter recebido a denúncia do sequestro da vítima, que tinha sido agredida e colocada no interior da bagageira de um carro, na localidade da Gafanha do Carmo, concelho de Ílhavo.

Após receber a denúncia, adiantou a Guarda, "foram encetadas diligências policiais" para localizar e intercetar o carro, mas "verificou-se que a viatura já se encontrava em deslocamento em direção ao Sul do país e fora do distrito de Aveiro".

Foi "montado um dispositivo policial no terreno para intercetar a viatura, ativando as patrulhas para os principais pontos de interseção", com apoio de outros comandos e em articulação com o Centro Integrado de Gestão Operacional, disse.

Segundo a GNR, o carro com os suspeitos e a vítima foi detetado pelos militares na autoestrada 2 (A2), na zona de Grândola, distrito de Setúbal, tendo sido feito um seguimento que culminou na interceção da viatura em segurança, em Ourique.

Os quatro suspeitos, com idades entre os 16 e os 23 anos, foram detidos e a vítima libertada e encaminhada para uma unidade de saúde por necessitar de assistência hospitalar, acrescentou a Guarda.

Os detidos foram conduzidos às instalações da Guarda, tendo sido, posteriormente, entregues à Polícia Judiciária (PJ).

Esta ação da GNR, realizada através dos comandos territoriais de Setúbal e de Aveiro contou com a colaboração dos Bombeiros Mistos de Santiago do Cacém.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+