A+ / A-

Ataque informático. Hospital de Almada continua em contingência

03 mai, 2022 - 12:07 • Lusa

Utentes do Garcia de Orta são aconselhados a levar meios complementares de diagnóstico e terapêutica pedidos pela sua unidade de saúde familiar/centro de saúde, assim como outros relatórios recentes de exames.

A+ / A-

O hospital de Almada continua a funcionar em situação de contingência uma semana depois de ter sido alvo de um ataque informático, tendo hoje apelado aos utentes para que levem sempre toda a documentação clínica de que disponham.

"Em qualquer vinda ao Hospital Garcia de Orta (HGO) deve trazer sempre toda a informação clínica de que disponha relacionada com a situação que motiva a sua deslocação ao hospital", refere o HGO, no distrito de Setúbal, num aviso publicado na sua página no Facebook.

Os utentes devem assim fazer-se acompanhar de meios complementares de diagnóstico e terapêutica (exames e análises) pedidos pela sua unidade de saúde familiar/centro de saúde, assim como outros relatórios recentes de exames que tenha consigo ou cuja cópia possa solicitar ao médico assistente ou médico de família.

O hospital apela ainda aos utentes para que tragam consigo a lista de medicamentos prescritos que se encontram a tomar.

No aviso publicado o hospital explica estar a funcionar em situação de contingência, o que condiciona o acesso informático a meios complementares de diagnóstico e terapêutica e à prescrição de medicamentos.

O ataque informático à unidade hospitalar ocorreu em 26 de abril, levando à ativação do plano de contingência. Em 28 de abril o hospital disse esperar restabelecer a normalidade informática nos dias seguintes e apelou à população para só se deslocar aos serviços sendo "estritamente necessário".

Para restabelecer a normalidade da rede informática e dos servidores o HGO "conta com a colaboração de equipas de peritos e especialistas internos e externos".

O HGO mantém-se em contacto com o Centro Nacional de CiberSegurança (CNCS) e Polícia Judiciária, que estão a dar o respetivo seguimento nos trâmites preconizados para ataques cibernéticos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    03 mai, 2022 Lisboa 11:17
    A Guerra Cibernética não poupa ninguém, e este é um cenário a que as entidade primordiais e de Estado, deviam estar mais atentas, em vez de adotar a tradicional atitude displicente de esperar que tudo corra pelo melhor ...

Destaques V+