Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19: Linha de Apoio Psicológico atendeu mais de 148 mil chamadas em dois anos

01 abr, 2022 - 20:38 • Lusa

Mais de 148 mil pessoas, entre os quais 9.500 profissionais de saúde, receberam apoio através da Linha de Aconselhamento Psicológico do SNS 24, criada há dois anos em plena pandemia de covid-19, segundo dados avançados hoje à Lusa.

A+ / A-

"As chamadas recebidas pela Linha de Aconselhamento Psicológico (LAP) do SNS24 estão relacionadas sobretudo com problemas e sintomatologia associados à ansiedade, ao agravamento de psicopatologia prévia, à gestão e adaptação em situação de crise", referem os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS).

A LAP foi lançada no dia 01 de abril de 2020, através de uma parceria entre os SPMS, a Fundação Calouste Gulbenkian e a Ordem dos Psicólogos Portugueses, com vista a dar "uma resposta de proximidade em saúde mental aos cidadãos durante a pandemia".

Durante este período, os psicólogos que prestam serviço na LAP atenderam mais de 9.500 profissionais de saúde e mais de 138 mil outros utentes.

"Nas situações emergentes, em que o psicólogo identifique que existe perigo para o próprio utente ou para terceiros, a chamada é transferida para o INEM, que assegura o acionamento dos meios de socorro adequados", explicam os SPMS.

O psicólogo pode também identificar a necessidade de encaminhamento para o serviço de Triagem, Aconselhamento e Encaminhamento do SNS 24, se considerar que a situação do utente não ficou resolvida com o aconselhamento psicológico ou que apresentem outro tipo de sintomatologia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+