Tempo
|
A+ / A-

Professores vão aprender a lidar com emoções

15 fev, 2022 - 07:55 • Olímpia Mairos

Projeto-piloto terá a duração de três meses e arranca este ano com 200 voluntários.

A+ / A-

Os professores vão ter formação para aprenderem a lidar com emoções.

O Jornal de Notícias escreve esta terça-feira que o projeto-piloto, pioneiro de formação socioemocional, para professores vai arrancar no decorrer deste ano letivo.

O curso, constituído por dois módulos, foi organizado por Pedro Cunha, diretor do programa Gulbenkian Conhecimento, com o apoio do Ministério da Educação.

O projeto-piloto que terá a duração de três meses e envolverá 200 voluntários, repartidos por 10 turmas de norte a sul do país, arrancará logo que seja concluído o processo de certificação por parte da Universidade do Minho.

No próximo ano letivo, a formação deve ser alargada a todos os centros de formação [para professores] do país. A partir daí, qualquer professor que queira, terá, na sua zona, a formação disponível.

De acordo com Pedro Cunha, citado pelo JN, no primeiro módulo, os professores terão oportunidade de "reconhecer, regular e comunicar as suas emoções".

Já o segundo módulo vai ajudar os docentes a desenvolver competências socioemocionais junto dos alunos.

Segundo Mário Nogueira, secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), a nova formação poderá ajudar os professores a lidar com alguns dos muitos problemas sociais que "desaguam" nas escolas.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Só emoções
    15 fev, 2022 Cá 11:06
    Principalmente, com a "emoção" de verem a carreira estagnada, de no ínicio andarem 20 anos com a casa às costas a pagar para trabalhar, a tolerar os mal-educados dos filhos dos outros que não querem fazer nenhum e são violentos verbal e até fisicamente, a aturar "encarregados de educação" com postura anti-professor, a ter de engolir as prepotências e abusos de Comissários Políticos, perdão, de "Diretores" de peito cheio pelo poder discricionário que a Lurdes Rodrigues lhes deu e nunca foi revogado ... Há muita "emoção" com que os professores têm de aprender a lidar ...

Destaques V+