Tempo
|
A+ / A-

Boletim DGS

R abaixo de 1 em dia com mais 36 mortos e 17 mil infetados com Covid-19

07 fev, 2022 - 15:05 • Cristina Nascimento , Marta Grosso

Dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde desta segunda-feira.

A+ / A-

Veja também:


Nas últimas 24 horas, Portugal voltou a registar uma nova quebra do índice de transmissibilidade. O valor do R(t) desceu de 1,05 para 0, 97, o que já não acontecia desde meados de outubro. A incidência também recuou, pela primeira vez em várias semanas, de 7.207 para 6.953,7 casos por 100 mil habitantes.

O documento aponta ainda para mais 36 mortos e 17.019 novas infeções. Há, no entanto, mais internados. Nos hospitais portugueses há, neste momento, 2.560 pessoas internadas com Covid-19, mais 49 do que ontem, dos quais 178 em cuidados intensivos (menos dois).

O número de casos ativos recuou. Há agora 608.147 infeções, menos 20.663.

Olhando para a última semana, houve menos 92 mil casos, quando comparado com a semana anterior. Na semana de 24 a 30 janeiro foram registados 385.219 novos casos, enquanto que na semana de 31 de janeiro a 6 de fevereiro registaram-se 293.188.

Das 36 vítimas mortais, 23 tinham mais de 80 anos, seis entre os 70 e os 79 anos, seis entre os 60 e os 69 anos e uma entre os 50 e os 59 anos.

Quanto à distribuição geográfica das novas infeções, o Norte continua a liderar com 7.608 novos casos da doença, seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo com 4.326 e o Centro com 2.269. Os Açores são a quarta região mais afetada com 1.077. As restantes zonas do país estão todas abaixo dos mil novos casos: o Algarve tem 770, o Alentejo 564 e a Madeira 405.

Por idades, a faixa etária entre os 40 e os 49 anos é a que regista maior número de casos, com 3.013 novas infeções, seguda da faixa etária entre os 10 e os 19 anos, com 2.991 novos casos.

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 2.932.990 casos da doença, dos quais, 20.258 acabaram por morrer e 2.304.585 conseguiram recuperar.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+