Tempo
|
A+ / A-

Legislativas 2022

Mais de 3.400 presos e doentes internados inscritos para voto antecipado

11 jan, 2022 - 18:35 • Lusa

Fonte do Ministério da Administração Interna esclarece que estes são dados provisórios, porque ainda podem chegar mais algumas inscrições por via postal e email, apesar de o prazo ter expirado na segunda-feira.

A+ / A-

Mais de 3.400 presos e doentes internados inscreveram-se para votar antecipadamente para as eleições legislativas de 30 de janeiro, um aumento de cerca de 30% em relação às presidenciais de 2021, revelou o Ministério da Administração Interna.

Os dados provisórios do Ministério da Administração Interna (MAI) indicam que 3.405 presos e doentes internados inscreveram-se, através da plataforma eletrónica, na modalidade de voto antecipado.

Fonte do MAI explicou que os dados são provisórios porque ainda podem chegar mais algumas inscrições por via postal e email, apesar de ter terminado na segunda-feira o prazo para presos e doentes internados se inscreverem no voto antecipado.

Segundo o MAI, registaram-se 2.996 eleitores na plataforma eletrónica para a modalidade de voto antecipado para presos, mais 545 (22,23%) do que nas eleições presidenciais de 2021.

Na modalidade de voto antecipado para doentes internados houve 409 inscrições, mais 233 (132,38%) do que nas eleições presidenciais de 2021, indica ainda o MAI.

Segundo a Comissão Nacional de Eleições, entre os dias 17 e 20 de janeiro, o presidente da câmara municipal da área do estabelecimento prisional ou hospitalar ou vereador credenciado desloca-se ao estabelecimento em que se encontram para que seja exercido o direito de voto.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+