Tempo
|
A+ / A-

Operação Natal. GNR regista mais de 700 acidentes e quatro mortos

27 dez, 2021 - 04:54 • Redação

Neste domingo, pelo menos, duas pessoas morreram em consequência de mais de uma centena de acidentes rodoviários.

A+ / A-

Os números referentes à Operação Natal da GNR, que começou na quinta-feira e terminou às 00h00 de segunda-feira, apontam para 752 acidentes que provocaram quatros mortes, 19 feridos graves e 248 ligeiros.

Domingo foram registadas duas vítimas mortais, dois feridos graves, 38 feridos leves e 106 acidentes rodoviários, segundo dados avançados à Renascença pelo tenente-coronel Paulo Gonçalves.

Quinta-feira foi o dia em que se registaram mais acidentes, num total de 289.

Durante a Operação Natal foi intensificado o patrulhamento rodoviário nas vias de maior tráfego, de forma a garantir as festividades e as deslocações em segurança.

Face aos números do ano passado há a registar mais uma morte, mais 51 acidentes, mais 48 feridos ligeiros e menos 13 graves.

Segundo a mesma fonte, foram controlados cerca de 60 mil veículos, com aparelhos, dos 949 mil estavam e excesso de velocidade.

Entre 23 e 26 de dezembro foram ainda registados 72 crimes e 3 436 contraordenações, das quais se destacam: 154 por condução sob a influência do álcool; 16 detenções por falta de carta; 248 por falta de inspeção periódica; 97 pela incorreta ou não utilização do cinto de segurança ou de sistemas de retenção; 74 por utilização indevida do telemóvel durante a condução; 90 por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.


[notícia atualizada às 10h00]



Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+