Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Passagem de ano. Proibidos ajuntamentos na rua e teste obrigatório em festas

21 dez, 2021 - 17:17 • Ricardo Vieira , Marta Grosso

A medida faz parte da antecipação do período de contenção anunciada, nesta terça-feira, pelo primeiro-ministro.

A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro, António Costa, anunciou nesta terça-feira que os ajuntamentos de mais de 10 pessoas na rua estão proibidos durante a passagem de ano.

A medida foi tomada em Conselho de Ministros extraordinário, face à propagação da variante Ómicron nos casos de Covid-19 em Portugal.

Face às dúvidas ainda existentes sobre a nova variante, e tendo em conta o aumento da taxa de incidência da doença e da Ómicron nos casos confirmados, o Governo decidiu antecipar as restrições com vista a conter a expansão da pandemia.

Na época das festas (24 e 25 de dezembro e ainda 30, 31 de dezembro e 1 de janeiro), será ainda obrigatória a apresentação de teste negativo à Covid-19 no acesso a restaurantes, casinos e festas de passagem de ano.

António Costa anunciou ainda o aumenta do número de testes gratuitos por pessoa, de quatro para seis.

Segundo o primeiro-ministro, o aumento da testagem tem provado ser eficaz para controlar a pandemia. O teste passa ainda a ser obrigatório para acesso a estabelecimentos turísticos e alojamento local, casamentos e batizados, eventos empresariais, espetáculos culturais e recintos desportivos (salvo decisão da DGS).

Estas medidas vigoram, pelo menos, até dia 10 de janeiro, sendo reavaliadas no dia 5.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+