Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Covid-19. Infarmed quer intensificar testes gratuitos nas farmácias

20 dez, 2021 - 07:38 • Anabela Góis , Olímpia Mairos

Nos últimos dias tem sido difícil conseguir marcação. Há farmácias sem vagas até ao fim do ano.

A+ / A-

O Infarmed vai reunir-se esta segunda-feira com os representantes das farmácias e dos laboratórios para encontrar formas de aumentar a capacidade de testes de antigénio.

Nos últimos dias tem sido difícil conseguir marcação e há farmácias sem vagas até ao fim do ano.

À Renascença, a presidente da Associação Nacional de Farmácias (ANF) garante que há capacidade para aumentar a oferta e a reunião desta manhã vai servir justamente para determinar o que pode ser feito.

“O intuito é reunir todos os intervenientes na cadeia, perceber que tipo de constrangimentos é que estão a existir, eventualmente em termos de autorizações de entrada no mercado nacional, distribuição e também mais soluções para podermos aumentar a capacidade das farmácias e o número de farmácias que têm disponibilidade para abrir vagas para os testes rápidos de antigénio”, adianta Ema Paulino.

A presidente da ANF confirma que tem havido uma procura crescente de testes e nem sempre tem havido capacidade de resposta, mas garante que haverá mais vagas, esta semana.

“Por parte das farmácias, temos essa indicação: que houve uma grande procura durante as últimas semanas para vagas que antecedem o dia de Natal”, indica Ema Paulino, acrescentando que “havia farmácias que ainda estavam a aguardar a finalização do processo de registo junto da Entidade Reguladora da Saúde e do SINAVE, para poderem iniciar a testagem”.

“Esses processos também foram acelerados e, portanto, mais farmácias, durante esta semana, já vão estar aptas a fazer testagem e vão abrir as vagas e mesmo as farmácias que já estavam a fazer testagem, muitas delas também indicaram a sua mobilização, no sentido de abrir mais vagas, mobilizando mais profissionais de saúde e, inclusivamente, também criando alternativa em termos de infraestruturas, para poder aumentar a capacidade de resposta”, adianta à Renascença.

A presidente da ANF acredita que nos próximos dias as farmácias vão conseguir fazer 100 mil testes por dia, assinalando que algumas vão aumentar a capacidade e, em breve, haverá outras 300 que vão começar também a realizar testes antigénio.

“Com o aumento das farmácias que ainda se perspetiva para os próximos dias e o aumento do número de vagas disponíveis nas farmácias que, até agora, já estavam a participar, podemos chegar a máximos de 90 a 100 mil testes por dia”, indica Ema Paulino.

Dezembro é o mês em que se realizaram mais testes à Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia. Os números são do Instituto Ricardo Jorge (INSA) e representam apenas os testes realizados em farmácia e laboratórios, não incluindo os autotestes.

Segundo o último comunicado do INSA, entre os dias 1 e 17, foram realizados 2.264.893 testes de diagnóstico, dos quais cerca de 760 mil são TAAN/PCR e mais de 1,5 milhões testes rápidos de antigénio de uso profissional (TRAg).

O recorde foi batido na sexta-feira, dia 17, em que foram efetuados mais de 227 mil testes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+