Tempo
|
A+ / A-

Dois mil inquéritos a crimes económico-financeiros em seis meses

09 dez, 2021 - 13:43 • Celso Paiva Sol , com redação

Os dados foram revelados esta quinta-feira pela procuradora-geral da República, Lucília Gago, na cerimónia que assinalou o Dia Internacional do Combate à Corrupção.

A+ / A-

Nos primeiros seis meses deste ano foram abertos dois mil inquéritos a crimes económico-financeiros, 394 (25%) relacionados com corrupção e 617 como crimes de branqueamento.

Os dados foram revelados esta quinta-feira pela procuradora-geral da República, Lucília Gago, na cerimónia que assinalou o Dia Internacional do Combate à Corrupção.

Lucília Gago também revelou dados relativos às operações bancárias suspeitas, no âmbito da prevenção de branqueamento e financiamento de terrorismo, que na primeira metade do ano foram mais de cinco mil.

Foram determinadas 198 suspensões de operações bancárias, correspondentes a mais de 42 milhões de euros e a mais de dois milhões e meio de dólares norte-americanos e abertos 167 inquéritos, sublinha.

Já em relação às denuncias que qualquer cidadão pode fazer através do site da Procuradoria Geral da República, Lucília Gago diz ter recebido 1.016 denuncias no primeiro semestre e que 111 dessas situações já deram lugar a inquéritos criminais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+