Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

Câmara do Porto disponibiliza 100 mil testes antigénio grátis até 31 de dezembro

01 dez, 2021 - 15:29 • Lusa

A autarquia informa que a “disponibilização de testes gratuitos ocorrerá em locais a definir e em função das necessidades”.

A+ / A-

Veja também:


A Câmara do Porto vai propor, na próxima reunião do executivo, disponibilizar 100 mil testes rápidos de antigénio à Covid-19 à população, de forma gratuita, lê-se num documento a que a Lusa teve acesso esta quarta-feira.

No dia em que Portugal volta a entrar em estado de calamidade por causa do aumento dos números da pandemia no território nacional, a autarquia do Porto avança com medidas de apoio à população da cidade que representam um investimento “de um milhão de euros”.

No documento, o executivo liderado pelo independente Rui Moreira, propõe que a aquisição dos testes rápidos de antigénio à Covid-19 seja feita a um “conjunto de farmácias e laboratórios” e justifica-o “para proteger a manutenção da retoma no que se refere à realização de atividades económicas (comércio, restaurantes, cafés, bares, discotecas, etc), atividades culturais e atividades desportivas, alargar a disponibilização de testes gratuitos à população, permitindo o acesso a testes em locais estratégicos da cidade e em horário mais alargado”.

Na proposta, a autarquia informa que a “disponibilização de testes gratuitos ocorrerá em locais a definir e em função das necessidades”, que a medida “vigorará até 31 de dezembro e permitirá a realização de um número máximo total de 100 mil testes rápidos de antigénio à Covid-19”.

“O valor total decorrente da assunção, pelo município do Porto, do presente apoio representará um custo máximo de 1.000.000,00 de euros”, acrescenta a autarquia, que explica que a “concretização do apoio será efetuada através da celebração de contratos públicos de aquisição do serviço de realização de testes rápidos de antigénio, que terá de assegurar o cumprimento das normas legais aplicáveis à celebração de contratos que se inserem no âmbito da aplicação de medidas de prevenção, contenção, mitigação e tratamento de infeção epidemiológica por Covid-19”.

A câmara considera “imperioso” que a medida se concretize com a “maior brevidade possível, de forma a que o impacto da mesma seja consentâneo com os seus propósitos, supra enunciados, assim se garantindo que a aplicação desta medida constituí um efetivo apoio à realização das atividades económicas, culturais e desportivas.

“A Câmara Municipal do Porto tem mantido um diálogo permanente com os principais interlocutores da área da saúde, de forma a colaborar na adoção de medidas de combate à atual de emergência de saúde pública ocasionada pela epidemia da doença covid-19, sendo que a presente medida está em perfeita sintonia com as diretrizes definidas para esta fase do estado de calamidade”, lê-se ainda.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+