Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

PSP retira título profissional a segurança que agrediu homem em Albufeira

14 out, 2021 - 09:48 • Olímpia Mairos

Os outros seguranças que estavam presentes no momento do incidente, assim como as empresas em questão, estão a ser investigados. Associação de Discotecas pede ao Governo mais policiamento.

A+ / A-

A Polícia de Segurança Pública suspendeu o título profissional ao segurança que agrediu e deixou inanimado um cliente numa discoteca em Albufeira

De acordo com o comunicado enviado à Renascença, a notificação tem data de quarta-feira, 13 de outubro.

O segurança fica impedido de exercer as funções de segurança porteiro e como vigilante, "ficando proibido de exercer essas funções até conclusão do inquérito criminal e do processo administrativo, entretanto, instaurados".

O visado, que já foi notificado, só pode desempenhar funções sem contacto com o público.

Já em relação aos outros seguranças presentes no momento da agressão, bem como as empresas em questão, estão a ser investigados pela PSP, através do Departamento Segurança Privada.

O incidente aconteceu numa discoteca, em Albufeira, no dia 3 de outubro. Um homem com cerca de 30 anos foi agredido até cair inanimado.

Ao que tudo indica, a agressão terá acontecido no seguimento de uma conversa azeda, motivada por uma desavença pessoal.

A discoteca em Albufeira, onde aconteceram as agressões decorreram já veio a público dizer que o agressor nunca trabalhou naquele espaço e que a vítima é funcionário de outro estabelecimento do grupo.

Associação de Discotecas pede ao Governo mais policiamento

O presidente da Associação de Discotecas Nacional defendeu na quarta-feira um reforço de policiamento para resolver os problemas da noite, como os que têm sido registados de norte a sul do país, e pediu para ser ouvido pelo Governo.

José Gouveia falava à Lusa a propósito dos vários incidentes que têm marcado a noite nas últimas semanas, como o caso da agressão em Albufeira e a morte de um jovem de 23 anos no Porto que foi espancado na via pública junto a um estabelecimento noturno.

O dirigente associativo lembra que as discotecas são polos de diversão que envolvem excessos e excessos com álcool e por isso considera que a presença das forças de segurança é um elemento dissuasor como por exemplo nos casos de roubo ou violência.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+