Tempo
|
A+ / A-

DGS

Vacinas. Tempo de recobro passa para 15 minutos na 2.ª e 3.ª dose

09 out, 2021 - 09:40 • Redação

DGS quer ainda que a terceira dose da vacina contra a Covid-19 e a vacina da gripe sejam dadas em conjunto.

A+ / A-

Foi atualizada a norma da Direção-Geral de Saúde sobre a vacinação contra a Covid-19. O destaque vai para a redução do tempo de recobro para a segunda e terceira dose.

Assim, segundo o texto, o tempo de recobro passa a ser de apenas 15 minutos quando as pessoas não têm doenças crónicas, em vez de os 30 minutos.

A norma lembra que o reforço visa pessoas em lares, pacientes em unidades de cuidados continuados e a todos os que têm mais de 65 anos. Mas, são excluídos do reforço os que tenham tido Covid-19.

“Vamos iniciar a terceira dose de reforço a pessoas com 65 ou mais anos, sendo que neste grupo etário a prioridade são as pessoas que têm 80 ou mais anos e as pessoas que são utentes de lares e da rede de cuidados continuados e de outras instituições similares”, referiu Graça Freitas em conferência de imprensa a sexta-feira.

Segundo a responsável da Direção-Geral da Saúde, esta dose de reforço da imunidade, com a vacina da Pfizer/BioNtech, “destina-se, nesta fase, às pessoas com mais idade, porque há sempre esta associação entre o fator idade e o fator vulnerabilidade”.

A DGS quer ainda que a terceira dose da vacina contra a Covid-19 e a vacina da gripe sejam dadas em conjunto, esperando o parecer da OMS.

Os idosos que tomaram a vacina da gripe há mais de 14 dias vão começar a receber a terceira dose da vacina contra a Covid-19 a partir de segunda-feira, dia 11.

“Estamos à espera que haja uma orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) para podermos, se for possível, administrar [o reforço da] vacina contra a covid-19 e a vacina contra a gripe no mesmo dia, em locais do corpo diferentes, mas na mesma sessão vacinal”, disse à Lusa Graça Freitas.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.027 pessoas e foram contabilizados 1.074.109 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+