A+ / A-

Concurso Poliempreende 2020

Politécnico de Coimbra vence prémio por projeto sobre controlo da vespa asiática na produção do mel

16 set, 2021 - 21:50 • Lusa

Esta é a sexta vitória do Politécnico em fases finais do Poliempreende, "a maior rede de promoção do empreendedorismo do ensino superior em Portugal".

A+ / A-

O Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) venceu, esta quinta-feira, o Concurso Poliempreende 2020 com um projeto que apresenta várias soluções para a apicultura, entre as quais um dispositivo para controlo do efeito da vespa asiática.

O projeto, que já tinha vencido a edição regional do concurso, conquistou agora o 1.º lugar da edição nacional Concurso Poliempreende 2020, "a maior rede de promoção do empreendedorismo do ensino superior em Portugal", anunciou o IPC, em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

O projeto, intitulado "Inoapi", propõe um conjunto de "soluções inovadoras para a indústria da apicultura, entre as quais um dispositivo para o controlo do efeito da vespa asiática na produção do mel, um coletor de pólen e extração de apitoxina (veneno encontrado nos ferrões das abelhas), bem como a criação de uma nova geração de colmeias mais eficientes", esclareceu o Politécnico de Coimbra.

Segundo o IPC, esta é "a sexta vitória" do Politécnico "em fases finais do Poliempreende, a que se juntam um segundo e um terceiro prémios e um prémio inovação Delta".

Citado na nota de imprensa, o presidente do IPC, Jorge Conde, considerou que "estes concursos promovidos pela rede de instituições de ensino politécnico são uma mais-valia" para os estudantes e para a ligação que a instituição quer "fortalecer com a comunidade”.

O responsável salientou ainda que o prémio é também a validação da estratégia do IPC de "promoção do empreendedorismo, fortalecendo a missão do INOPOL Academia de Empreendedorismo como unidade orgânica de apoio à formação”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+