Tempo
|
A+ / A-

Oito casos de Covid-19 no Hospital Amadora-Sintra

15 set, 2021 - 16:22 • Lusa

Surto detetado no serviço "Ortopedia A". Plano de contingência já foi ativado.

A+ / A-

Veja também:


O Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) detetou esta quarta-feira oito casos de covid-19 em doentes internados no serviço "Ortopedia A" e já ativou o plano de contingência para conter e mitigar o risco de contágio, disse fonte hospitalar.

Segundo uma nota enviada à Lusa, os doentes infetados foram transferidos para uma enfermaria dedicada à covid-19 e, para já, não existem casos de infeção entre os profissionais de saúde que estiveram em contacto direto com estes doentes na prestação de cuidados.

"Os casos positivos foram detetados ao início da manhã de quarta-feira, graças ao rígido protocolo de testagem do HFF, que prevê realização de teste PCR a todos os doentes à data da sua admissão em enfermaria e, posteriormente, ao quinto dia do internamento", refere a nota.

De acordo com o hospital, foi ativado de imediato o plano de contingência para conter e mitigar o risco de contágio, "através da implementação de circuitos diferenciados para os doentes que estão infetados", que envolveu a transferência para uma enfermaria dedicada à covid-19, a restrição de admissões e de novos internamentos naquela enfermaria.

O Hospital Fernando da Fonseca adianta ainda que os doentes infetados com covid-19 estão estáveis.

Segundo os últimos dados da Direção-Geral da Saúde, desde março de 2020 morreram em Portugal 17.882 pessoas e foram contabilizados 1.058.347 casos de infeção.

A covid-19 é uma doença respiratória provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, uma cidade do centro da China. .

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+