Tempo
|
A+ / A-

Assinados acordos com autarquias para apoiar mais de 900 famílias na habitação

01 set, 2021 - 23:11 • Lusa

Os últimos acordos foram estabelecidos com as autarquias de Vimioso, Palmela, Ponte de Lima, Aljustrel, Reguengos de Monsaraz, Viana do Alentejo, Campo Maior, Fornos de Algodres, Montalegre, Paços de Ferreira e Nelas.

A+ / A-

O Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana assinou mais 11 acordos de colaboração com autarquias para as respetivas Estratégias Locais de Habitação, para apoiar quase um milhar de famílias, anunciou o Ministério das Infraestruturas e Habitação, esta quarta-feira.

Segundo adianta o mesmo ministério, com estes acordos assinados nos últimos dias de agosto, no âmbito do Programa 1.º Direito, subiu para 87 o total de acordos firmados entre o Instituto da Habitaçao e da Reabilitação Urbana (IHRU) e as autarquias locais.

Os últimos acordos foram estabelecidos com as autarquias de Vimioso, Palmela, Ponte de Lima, Aljustrel, Reguengos de Monsaraz, Viana do Alentejo, Campo Maior, Fornos de Algodres, Montalegre, Paços de Ferreira e Nelas, permitindo "dar resposta a 974 famílias a viver em situações indignas de Habitação.

"De salientar que as ELH pressupõem ainda a identificação de necessidades habitacionais adicionais para cerca de 510 famílias e que poderão vir a ser enquadradas em respostas junto dos beneficiários diretos e do terceiro setor", acrescenta o Ministério da Habitação.

Os acordos foram homologados pela secretária de Estado da Habitação, Marina Gonçalves, e pelo secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local, Jorge Botelho, sendo que os acordos assinados com o IHRU definem "um montante global de investimento pelo IHRU de mais de cerca de 60 milhões de euros, dos quais 33 milhões de euros são financiamento a fundo perdido".

Aquele ministério lembra que os investimentos que sejam efetuados no âmbito destes acordos de colaboração são elegíveis para financiamento a 100% através do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), previsto na portaria 138-C/2021, de 30 de junho e nas orientações técnicas que estão em fase final de elaboração com a Estrutura "Recuperar Portugal".

"Isto significa que, até 2026, destes acordos já assinados e dos que vierem a ser celebrados, teremos a oportunidade de financiar a 100% 26 mil soluções habitacionais, desde que temporal, orçamental e materialmente elegíveis. O remanescente seguirá o enquadramento legal definido (decreto-lei 37/2018, de 4 de junho), muito antes de existir PRR, e que se encontra corporizado nos respetivos acordos de colaboração assinados", indica o governo numa nota informativa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+