Tempo
|
A+ / A-

Trabalhadores da Transtejo e Soflusa em greve parcial de dois dias

14 jul, 2021 - 07:28 • Lusa

Falta de entendimento com a administração está na origem da paralisação. A Transtejo assegura as ligações fluviais entre o Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão, no distrito de Setúbal, e Lisboa, enquanto a Soflusa é responsável por ligar o Barreiro à capital.

A+ / A-

Os trabalhadores da Transtejo/Soflusa, empresas que asseguram a ligação fluvial entre Lisboa e a margem sul do Tejo, iniciam esta quarta-feira uma greve parcial de três horas por turno, após falta de entendimento com a administração sobre atualizações salariais.

A decisão foi tomada depois de uma reunião com a administração que gere as duas empresas e que foi inconclusiva, segundo a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações.
Assim, os trabalhadores da Transtejo e da Soflusa mantiveram a intenção de realizar, hoje e quinta-feira, uma paralisação parcial, reivindicando uma atualização salarial.
A Transtejo assegura as ligações fluviais entre o Seixal, Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão, no distrito de Setúbal, e Lisboa, enquanto a Soflusa é responsável por ligar o Barreiro à capital.

É o terceiro mês consecutivo em que os trabalhadores das duas empresas realizam greves parciais.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+