Tempo
|
A+ / A-

Boletim DGS

Covid-19. Mais de quatro mil novos casos pela primeira vez em cinco meses

14 jul, 2021 - 13:40 • Hélio Carvalho

Estão internadas 734 pessoas (menos oito que na terça-feira). Dessas, 171 estão nos cuidados intensivos.

A+ / A-

Veja também:


Portugal registou esta quarta-feira mais nove mortes pela Covid-19 e mais 4.153 casos, segundo os dados do mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). No total, morreram 17.182 pessoas por Covid-19 desde o início da pandemia e foram registados 916.559 casos.

O número de novos casos registados esta quarta-feira é o mais elevado desde 10 de fevereiro, quando foram contados 4.387 casos de Covid-19 (nesse dia, morreram 161 pessoas).

O índice de transmissibilidade, o R(t), desceu novamente, fixando-se em 1,14 no país. A taxa de incidência está agora acima de 336,3 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, pelo que o país continua bem acima das linhas vermelhas definidas na matriz de risco e encontra-se no quadrante vermelho.

Estão internadas 734 pessoas devido à doença - menos oito em relação ao dia anterior. Dessas, 171 estão em unidades de cuidados intensivos, mais dez do que na terça-feira.

Recuperaram da Covid-19 mais 2235 pessoas, elevando o total para 852.269 recuperados.

Em relação aos casos ativos, o número subiu para 47.108, mais 1909 em relação ao dia anterior. O número de casos ativos resulta da subtração dos recuperados e dos óbitos ao total de casos.

Dos 4153 novos casos, 1928 foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo - o maior número de novos casos na região desde 10 de fevereiro (2192 nesse dia). No Norte, foram registados 1305 casos, na região Centro 316 casos, na região do Alentejo 102 casos e na região do Algarve 441 casos.

Só na região de Lisboa e Vale do Tejo, foram registadas sete das nove mortes por Covid-19. As restantes duas mortes foram registadas na região Centro.

[Notícia atualizada às 14h32]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+