Tempo
|
A+ / A-

Trabalha ou vive num concelho que recua? Teletrabalho continua obrigatório

04 jun, 2021 - 18:44 • Fábio Monteiro

Se um trabalhador residir num concelho diferente daquele em que trabalha, e o segundo recuar no processo de desconfinamento, o trabalhador deve ficar em teletrabalho. Da mesma forma, se o concelho onde o trabalhador mora recuar, este deve também continuar a trabalhar a partir de casa, esclareceu fonte do Governo à Renascença.

A+ / A-

A partir de 14 de junho, o teletrabalho apenas será obrigatório em concelhos com maior risco de incidência (n.º de casos nos últimos 14 dias por 100. 000 habitantes), quando as funções o permitam.

Esta regra aplica-se também aos trabalhadores que residam em concelhos diferentes daqueles em que trabalham, esclareceu fonte do Governo à Renascença.

A limitação vai nos dois sentidos, com estipula o Decreto-Lei n.º 79-A/2020, artigo 2º, 2. O teletrabalho é obrigatório para “as empresas com estabelecimento nas áreas territoriais em que a situação epidemiológica o justifique (…) bem como aos trabalhadores que aí residam ou trabalhem”, lê-se.

Ou seja, se um trabalhador residir num concelho diferente daquele em que trabalha, e o segundo recuar no processo de desconfinamento, o trabalhador deve ficar em teletrabalho.

Da mesma forma, se o concelho onde o trabalhador reside recuar no desconfinamento, o trabalhador deve também continuar em teletrabalho.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+