Tempo
|
A+ / A-

Covid-19

160 mil portugueses já agendaram a vacinação através do portal da DGS

26 abr, 2021 - 09:40 • Redação

Esta plataforma só está disponível para pessoas a partir dos 65 anos. Os mais novos, com doenças consideradas de risco, vão ser chamados pelos centros de saúde.

A+ / A-

Veja também:


Desde sexta-feira, 160 mil portugueses já agendaram a vacinação através do portal da Direção-Geral de Saúde, quando foi inaugurado este serviço online.

A informação foi confirmada à Renascença pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde.

O Portal do Auto-agendamento para Vacinação contra a Covid-19 está disponível aqui.

Quais os passos?

  • Quando os utentes fazem esta opção é-lhes apresentada a primeira data disponível, podendo os utentes aceitá-la ou escolher outra mais conveniente.
  • No caso de não haver vagas disponíveis, os utentes podem optar por ficar em lista de espera naquele ponto de vacinação ou escolher uma data, noutro ponto de vacinação.
  • Depois, o utente que realizou esta inscrição receberá um SMS com a hora precisa em que será vacinado no dia e no ponto de vacinação escolhido. O envio da mensagem está dependente de o utente não ter sido ainda convocado para vacinação ou não ter contraído Covid-19 (enquanto estes pressupostos se mantiverem).

A vacina da Jonhson & Johnson deve começar a ser administrada em Portugal esta semana. A sua utilização estava prevista para esta segunda-feira, mas foi adiada.

Segundo a RTP, o atraso pode estar relacionado com o parecer da Comissão Técnica de Vacinação, que ainda não foi divulgado.

Desde o início da pandemia, Portugal já contabilizou 834.442 casos confirmados de Covid-19 e 16.965 óbitos associados à doença.

A nível mundial a Covid-19 provocou, pelo menos, 3.100.659 mortos, resultantes de mais de 146,3 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+