Tempo
|
A+ / A-

Lares: 168 mil idosos receberam primeira dose da vacina contra a Covid-19

28 jan, 2021 - 19:29

Primeiro-ministro recebeu as instituições para fazer um balanço da vacinação nos lares. António Costa fala numa "janela de esperança" no "momento mais difícil da pandemia".

A+ / A-

Veja também:


Um total de 168 mil pessoas já foram vacinadas contra a Covid-19 em lares de idosos, avançou esta quinta-feira o primeiro-ministro, António Costa.

O chefe do Governo falava aos jornalista no final de uma reunião com a União das Misericórdias Portuguesas, União das Mutualidades Portuguesas, Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade e com a Confederação Cooperativa Portuguesa.

António Costa explica que só não foram vacinados os idosos que se encontram a residir em lares com surtos de Covid-19, que ficarão para mais tarde.

“Tínhamos decidido antecipar para esta semana a conclusão da primeira toma da vacina. É bom ouvir que correu, genericamente, bem. Das 193 mil pessoas em lares temos 168 mil vacinadas e as restantes são aquelas que estão a residir em lares com surtos ativos”, declarou o primeiro-ministro.


António Costa congratula-se com a forma como está a decorrer o processo de vacinação em Portugal, num momento que reconheceu ser "o mais difícil da pandemia, com todos os dias a ter um número crescente de casos, internamentos e novos falecimentos".

De acordo com o primeiro-ministro, a segunda dose da vacina para a Covid-19 está para e "o processo não ficará a meio".

"É muito importante para o país, que está angustiado com a situação que estamos a viver, saber que há também uma porta de esperança que está aberta, e não é só uma esperança longínqua, é algo que felizmente já se está a concretizar", afirmou o chefe do Governo no dia em que Portugal ultrapassou pela primeira vez a barreira das 300 mortes por Covid-19.

António Costa destaque que "parte importante dos profissionais de saúde já estão totalmente vacinados, parte importante já tiverem a primeira toma da vacina, os idosos em lares também tiveram a primeira toma da vacina. E este é um processo que vai continuar a andar e, ainda que seja por vários meses que temos pela frente, levaremos até ao fim para erradicar esta pandemia”, frisou.

Portugal registou novos máximos de número de mortos e de novas infeções por Covid-19. De acordo com o boletim diário da Direção-Geral da Saúde divulgado esta quinta-feira, nas últimas 24 horas, morreram 303 pessoas e há mais 16.432 novos casos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+