A+ / A-

UTAD valida dispositivo portátil de deteção da Covid-19

25 mai, 2020 - 17:21 • Olímpia Mairos

O dispositivo portátil visa a obtenção de resultados em 30 minutos

A+ / A-

Veja também:


A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), através do Centro de testagem Covid-19, vai iniciar os testes de Covid-19 através do Doctor Vida, dispositivo portátil de deteção rápida do SARS-Cov2, que visa a obtenção de resultados em 30 minutos.

De acordo com a academia transmontana, o Centro de testagem da UTAD está a validar o “funcionamento, a tecnologia e o software deste dispositivo que, depois da validação, será disponibilizado para comercialização pela STAB VIDA”.

“Trata-se de uma colaboração muito importante para a UTAD e para o Centro de testagem, porque é um reconhecimento do trabalho que está a ser desenvolvido aqui”, assinala Raquel Chaves, responsável pelo centro.

Uma colaboração, indica a academia, “agora reforçada através de um projeto conjunto submetido à Fundação para a Ciência e Tecnologia (Call Covid-19), que terá também a colaboração dos Hospitais do Porto e Covilhã, e cujo objetivo é a utilização do dispositivo Doctor Vida para a realização de testes serológicos”.

Neste projeto, o Centro de Testagem da UTAD irá fazer “marcadores de prognóstico para avaliar o desenvolvimento da doença”, esclarece a academia em comunicado.

O Centro de testagem, onde trabalham 11 docentes, investigadores e estudantes de mestrado e doutoramento, em regime voluntário, está validado pelo Instituto Nacional Ricardo Jorge. E em menos de um mês de funcionamento, já realizou mais de um milhar de testes à Covid-19, em coordenação com o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro e a ARS Norte, através das ACES Douro I e Tâmega II.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+