A+ / A-

Governo prepara-se para o Brexit. Mais inspetores do SEF nos aeroportos portugueses

20 mar, 2019 - 12:24 • Susana Madureira Martins , com Rui Barros

Ainda não se sabe bem quando o Brexit será, mas o Governo diz que vai contratar mais 100 inspectores do SEF para ajudar.

A+ / A-

O Governo anunciou esta quarta-feira que vai reforçar o número de inspetores dos Serviços de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) presentes nos aeroportos de Lisboa, Faro e Funchal na sequência da saída do Reino Unido da União Europeia.

Durante a sua audição na Comissão de Assuntos Europeus para discutir a eventual saída do Reino Unido da União Europeia, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, disse aos deputados esperar que, até julho, 100 inspectores do SEF poderão iniciar funções nos aeroportos portugueses.

Para além dessa reforço de operacionais, o Governo vai também instalar máquinas electrónicas nos aeroportos, bem como mudar a forma como alguns aeroportos estão a funcionar.

“A partir do início de abril teremos mais inspetores nos aeroportos de Lisboa e de Faro e teremos uma área de acesso específica no aeroporto de Lisboa, junto da chamada “porta 27”, fazendo divergir as zonas de acesso doe voos do Reino Unido para aí", explicou o ministro da Administração Interna.

"Pelo número de passageiros que estão envolvidos, nos aeroportos sobretudo de Faro e do Funchal serão instaladas mais máquinas electrónicas de passagem e mais posições de acompanhamento de boxes, com o reforço de inspectores", acrescentou ainda Eduardo Cabrita, que destacou seis municípios do Algarve, a região de Lisboa/Cascais e a Região Autónoma da Madeira como os locais com mais imigrantes britânicos.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+