Tempo
|
A+ / A-

​Avião em emergência. Amaragem no Tejo foi a “primeira opção”

11 nov, 2018 - 16:33

Em declarações à Renascença, o comandante Miguel Silveira explica que a situação evoluiu e os pilotos conseguiram aterrar em segurança no aeroporto de Beja.

A+ / A-

A amaragem no rio Tejo foi a “primeira opção” da tripulação do avião em emergência que acabou por aterrar em segurança em Beja, disse à Renascença o comandante Miguel Silveira, da Associação de Pilotos Portugueses de Linha Aérea (APPLA).

“Ao que sabemos, a primeira opção teria sido uma amaragem no rio Tejo, o que quer dizer que a situação estava gravíssima e os pilotos estavam a tentar perceber se conseguiam pilotar o avião ou não, pelo menos, com algum controlo”, refere Miguel Silveira.

“Nestes casos, a situação evolui e os pilotos conseguem entender a forma de pilotar o avião e o aeroporto de Beja foi uma opção muito boa, porque em uma infraestrutura de apoio em caso de emergência, com uma boa pista e não há muita população à volta do aeroporto”, sublinha.

O Embraer, da Air Astana, conseguiu aterrar em segurança à terceira tentativa, pelas 15h27, disse à Renascença fonte da NAV – Navegação Aérea Nacional.

O aparelho tinha descolado da pista de Alverca, no distrito de Lisboa, com seis tripulantes a bordo. Esteve a fazer manutenção nas oficinas da OGMA - Indústria Aeronáutica de Portugal.

Fonte aeronáutica disse à agência Lusa que o avião sofreu uma "falha crítica nos sistemas de navegação e controlo de voo".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+