Tempo
|
A+ / A-

Projecto da Alzheimer Portugal distinguido com prémio Maria José Nogueira Pinto

06 jul, 2015 - 09:20

"Memo e Kelembra nas Escolas" nasceu da necessidade de consciencializar a população para a problemática das demências. Os destinatários são os "futuros cuidadores" destes doentes.

A+ / A-
Um projecto da Alzheimer Portugal que explica às crianças o que são as demências e como devem lidar com os familiares com este problema é distinguido, esta segunda-feira, com o prémio Maria José Nogueira Pinto, anunciou a organização.

O "Memo e Kelembra nas Escolas" nasceu da necessidade de consciencializar a população para a problemática das demências, tendo como destinatários os alunos do ensino básico, os "futuros cuidadores" destes doentes.

Em declarações à agência Lusa, a vice-presidente da Alzheimer Portugal, Leonor Guimarães, explicou que o projecto visa sensibilizar as crianças para a importância de apoiar os seus avós com demência e promover a intergeracionalidade.

O projecto explica de forma simples às crianças o que são as demências, recorrendo a uma representação teatral baseada no livro "O pequeno elefante Memo", que aborda questões como "Quais os primeiros sinais?", "O que são as demências?", "O que se passa com o meu avô?", "Enquanto neto como posso ajudar?", "Dar mimos ajuda?".

Até agora, já foram abrangidos 3.429 alunos de 19 escolas do país.

Para Leonor Guimarães, esta é uma forma de contribuir para "a sensibilização da sociedade, através dos mais novos, para um gravíssimo problema" que afecta 182 mil pessoas em Portugal.

Responsabilidade social
O júri do prémio, presidido por Maria de Belém Roseira, considerou que este projecto é o que melhor corresponde ao conceito "socialmente responsável na comunidade em que nos inserimos", máxima defendida por Maria José Nogueira Pinto.

"Um prémio desta envergadura é sempre muito bem-vindo numa associação sem fins lucrativos, que vive com imensas dificuldades para chegar a todos o projectos que quer implementar no terreno", sublinhou Leonor Guimarães.

O júri atribuiu ainda Menções Honrosas a quatro projectos: "Mentes Brilhantes", da Fundação Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional, "Escola Virtual de Língua Gestual Portuguesa", da Associação de Surdos do Porto, "Música nos Hospitais" da Associação Portuguesa de Música nos Hospitais e Instituições de Solidariedade, e "Casa em Ordem" do Serviço Jesuíta aos Refugiados.

O galardão, com um valor de 10.000 euros para o primeiro prémio e de 1.000 euros para cada uma das Menções Honrosas, pretende ser "um incentivo ao reconhecimento do que se faz de bem em Portugal na área da responsabilidade social", refere a organização.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria José dos Santo
    06 ago, 2018 Santos 13:43
    Doenças induzidas nem sempre serão restauradas ... todas as doenças podem ser induzidas no ser humano já deu pra ver que isso é real .olhem o sofrimento do povo ..isto é felicidade para quem autoriza

Destaques V+