A+ / A-

Zaporíjia. Rússia acusa Ucrânia de atingir cúpula de reator nuclear com drone

07 abr, 2024 - 15:39 • Reuters

Apesar disso, "os níveis de radiação estão normais e não há danos graves".

A+ / A-

A Ucrânia atingiu a cúpula acima de um reator desligado na usina nuclear de Zaporíjia, controlada pela Rússia, no domingo. Apesar disso, "os níveis de radiação estão normais e não há danos graves", diz a administração da usina instalada pela Rússia.

Não ficou imediatamente claro que arma foi usada contra a central nuclear, que foi tomada pelas forças russas pouco depois da invasão em grande escala da Ucrânia em 2022, mas a fonte da central disse anteriormente que o espaço tinha sido atacado por drones ucranianos.

A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), que tem especialistas no local, disse ter sido informada pela central russa de que um drone tinha detonado no local e que a informação era “consistente” com as observações da AIEA.

Em resposta ao incidente, o diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi, defende que ambos os lados deveriam abster-se de ações que “colocassem em risco a segurança nuclear”.

A usina nuclear, a maior da Europa, tem seis reatores. As forças armadas ucranianas “atacaram a cúpula” do edifício que abriga o Reator n.º 6.

A Reuters não conseguiu verificar imediatamente os relatos do campo de batalha de nenhum dos lados. A Ucrânia não comentou imediatamente a situação.

A central permanece perto das linhas da frente e tanto a Ucrânia como a Rússia acusaram-se repetidamente de atacar a central e, assim, arriscar um possível desastre nuclear.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+