A+ / A-

Guerra Israel-Hamas

União Europeia abre corredor marítimo de ajuda humanitária entre Chipre e Gaza

09 mar, 2024 - 09:40 • João Pedro Quesado

Segundo as Nações Unidas, um quarto da população da região está à beira da fome, e há a crianças a morrer por não ter o que comer.

A+ / A-

A União Europeia anunciou, na sexta-feira, a abertura de um corredor marítimo para o transporte de ajuda humanitária do Chipre para Gaza. O primeiro navio deve partir já este fim de semana.

"Estamos muito perto da abertura do corredor, que deve acontecer este domingo", indicou a presidente da Comissão Europeia, citada pelo jornal britânico "The Guardian". Em declarações aos jornalistas na cidade portuária de Larnaca, no Chipre, Ursula von der Leyen disse ainda que está "muito feliz que uma operação inicial seja lançada hoje".

De acordo com a BBC, uma embarcação espanhola vai partir este fim de semana do Chipre, o país europeu mais próximo da Faixa de Gaza. Segundo as Nações Unidas, um quarto da população da região está à beira da fome, e há a crianças a morrer por não ter o que comer.

O navio "Open Arms" vai rebocar uma barcaça com 200 toneladas de comida da organização norte-americana World Central Kitchen, que terá construído um porto para receber a embarcação numa localização que ainda não foi revelada.

Na rede social X (antigo Twitter), a organização escreveu que "o que inicialmente parecia um desafio inultrapassável está agora à beira de acontecer".

A abertura de um corredor pela União Europeia acontece no dia seguinte a Joe Biden, Presidente do Estados Unidos da América, anunciar planos para construir um porto flutuante temporário na costa da Faixa de Gaza.

Segundo o Pentágono, a construção do porto deve demorar até 60 dias, e levará ao envolvimento de mil militares - que não entrarão no território da Faixa de Gaza.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+