A+ / A-

Guerra Israel-Hamas

Menina de dois meses morre à fome em Gaza. São já 25 vítimas de subnutrição

09 mar, 2024 - 21:24 • Lusa

A pressão internacional sobre Israel para aumentar a ajuda humanitária cresceu fortemente nas últimas semanas, especialmente no norte do enclave, onde cerca de 700.000 pessoas correm o risco de morrer de fome.

A+ / A-

O número de mortos por subnutrição e desidratação na Faixa de Gaza subiu para 25, na maioria bebés, mas também uma jovem de 20 anos que morreu nas últimas horas no hospital Shifa, revelaram fontes médicas locais.

O Ministério da Saúde de Gaza, controlado pelo movimento islamita Hamas, anunciou hoje a morte de uma menina de dois meses no hospital de Kamal Adwan, no norte da Faixa de Gaza, bem como de uma mulher de 20 anos no hospital de Shifa, na cidade de Gaza.

"O número anunciado de vítimas da subnutrição e da seca reflete apenas o que chega aos hospitais", declarou em comunicado.

Segundo os islamitas, em cinco meses de guerra, mais de 30.900 pessoas morreram e 72.500 ficaram feridas na Faixa de Gaza, enquanto o ataque do Hamas a Israel, a 07 de outubro, causou mais de 1.200 mortos e 253 raptados, 130 dos quais ainda se encontram em cativeiro no enclave palestiniano.

"O aumento do número de vítimas da subnutrição e da seca é muito preocupante e confirma que a fome no norte de Gaza atingiu níveis mortais", declarou o ministério de Gaza.

A pressão internacional sobre Israel para aumentar a ajuda humanitária cresceu fortemente nas últimas semanas, especialmente no norte do enclave, onde cerca de 700.000 pessoas correm o risco de morrer de fome.

O primeiro navio que transporta alimentos no corredor marítimo de Chipre, uma iniciativa da União Europeia e dos Estados Unidos, deverá chegar à faixa este fim de semana.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Myriam Ruth Nicolau
    09 mar, 2024 São João del-Rei 23:35
    Absurdo, a incompetência do governo de Israel, de encontrar o grupo terrorista Hamas, os verdadeiros culpados pelo atentado nesse país, e por isso, avancar ferozmente na população civil da Palestina. A ONU mostra-se impotente! Ainda existe um Tribunal em Haia? Confesso não saber! Mas sei que existe a Corte Internacional da Justiça! Pnde está a sua atuação, perante td essa COVARDIA??? 😢😭😡😠😧😦😭😢😡😠😠😧😦😭😢
  • Myriam Ruth Nicolau
    09 mar, 2024 São João del-Rei 23:35
    Absurdo, a incompetência do governo de Israel, de encontrar o grupo terrorista Hamas, os verdadeiros culpados pelo atentado nesse país, e por isso, avancar ferozmente na população civil da Palestina. A ONU mostra-se impotente! Ainda existe um Tribunal em Haia? Confesso não saber! Mas sei que existe a Corte Internacional da Justiça! Pnde está a sua atuação, perante td essa COVARDIA??? 😢😭😡😠😧😦😭😢😡😠😠😧😦😭😢

Destaques V+