A+ / A-

Valência. Autoridades reveem para 9 o número de mortos

24 fev, 2024 - 02:06 • Lusa

Um tribunal de instrução de Valência abriu um processo preliminar para investigar o incêndio e decretou sigilo para "proteger investigações policiais" e a privacidade dos envolvidos.

A+ / A-

As autoridades espanholas reviram em baixa, na noite desta sexta-feira, o número de mortos no incêndio registado na quinta-feira, num edifício residencial em Valência (Espanha) para nove vítimas mortais.

Durante a tarde, a delegada do Governo central na Comunidade Valenciana tinha-se referido a um total de 10 mortos.

A representante das autoridades espanholas, Pilar Bernabé, indicou não haver ainda causa identificada para o incêndio e recordou que o caso está em segredo de justiça.

Um tribunal de instrução de Valência abriu, esta sexta-feira, um processo preliminar para investigar o incêndio e decretou sigilo para "proteger investigações policiais" e a privacidade dos envolvidos.

Uma equipa que integra uma juíza, o advogado da Administração de Justiça e quatro equipas forenses deslocou-se ao local do incêndio para proceder à retirada dos restos mortais das vítimas.

Foi ordenada a realização de autópsias e realização dos procedimentos necessários para a identificação das vítimas.

O processo de investigação das causas e consequências do incêndio estará abrangido pelo sigilo durante um mês a pedido do Corpo Nacional de Polícia para "garantir a boa conclusão das investigações destinadas no esclarecimento dos factos, bem como na preservação da privacidade das vítimas e dos seus familiares", segundo um comunicado do Tribunal Superior da Comunidade Valenciana.

Na quinta-feira, um incêndio de grandes dimensões deflagrou num edifício de 14 andares localizado numa área residencial de Valência. As chamas propagaram rapidamente e o edifício residencial ficou destruído.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+