A+ / A-

Espanha

Entre nove a 15 pessoas ainda desaparecidas em incêndio de Valência

23 fev, 2024 - 09:18 • Lusa

Recém-nascido e bebé de dois anos entre os desaparecidos. As vítimas mortais ainda não foram identificadas.

A+ / A-

As autoridades espanholas admitem que entre a nove e 15 pessoas estão desaparecidas no incêndio que fez quatro mortos e que destruiu um edifício de apartamentos em Valência.

De acordo com a agência de notícias espanhola EFE, as investigações continuam sendo que o número definitivo de desaparecidos não foi determinado, até porque os bombeiros ainda preparam o acesso ao interior do prédio destruído.

Segundo o "El Mundo", uma criança de dois anos e um recé-nascido de duas semanas estão entre os desaparecidos.

No Posto de Comando Avançado situado junto ao edifício sinistrado, a presidente da Câmara de Valência, María José Catalá, e a delegada do Governo na Comunidade Valenciana, Pilar Bernabé, indicaram que no edifício viviam cidadãos estrangeiros.

Relativamente às pessoas feridas neste incidente, foram tratadas 15, seis das quais permanecem hospitalizadas (cinco bombeiros) mas "não correm perigo de vida", segundo o presidente da Generalitat, Carlos Mazón, que decretou três dias de luto em toda a Comunidade Valenciana.

As vítimas mortais ainda não foram identificadas e foram instalados dois pontos de assistência: um para atender os familiares das pessoas desaparecidas e outro para ajudar as pessoas que perderam as casas no incêndio.

Segundo as autoridades, 36 residentes do edifício afetado passaram a noite num hotel.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, deve deslocar-se a Valência esta sexta-feira para se se informar de "pormenores do incêndio" disseram à EFE fontes do Executivo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+