A+ / A-

Massacre tribal na Papua Nova Guiné faz pelo menos 53 mortos

18 fev, 2024 - 23:28 • João Pedro Quesado

A polícia local descreve uma emboscada entre tribos rivais, numa espiral de retribuição violenta que dura desde 2022.

A+ / A-

Pelo menos 53 pessoas morreram num massacre tribal na Papua Nova Guiné. De acordo com a cadeia de televisão australiana ABC, que cita as autoridades do país, o tiroteio ocorreu na província de Enga, nas terras altas da Papua Nova Guiné, na Oceânia.

Segundo o canal australiano, a polícia da Papua Nova Guiné acredita que as vítimas foram alvo de uma emboscada e mortos a tiro. As autoridades descrevem ainda o massacre como parte de uma escalada nas lutas tribais da região desde 2022.

Citado pela "ABC", o chefe da política, George Kakas, assumiu que o número de vítimas, todos homens, pode subir até 65 pessoas. Os agentes que se deslocaram ao local terão ficado "devastados".

O responsável explicou que uma das tribos foi emboscada enquanto se preparava para atacar uma tribo vizinha, com a ajuda de aliados e mercenários. Os membros da tribo "foram mortos por todo o lado na zona rural, na selva", disse.

"A polícia e as forças de defesa foram obrigadas a entrar na zona para fazer o seu melhor para acalmar a situação, por sua conta e risco", descreveu George Kakas, que contou que os corpos recolhidos estavam espalhados "por estradas" e pelas "margens do rio", pelo que mais pessoas podem ter morrido e não ter sido ainda encontradas.

A província de Enga esteve em isolamento durante vários meses de 2023, enquanto as autoridades procuravam cortar o fornecimento de armas e munições para a região.

Segundo o jornal britânico "The Guardian", a violência tem aumentado nos últimos anos devido ao enfraquecimento do Estado de direito e a um sistema de justiça menos eficaz, provocando o regresso progressivo da "justiça da selva" em partes das terras altas da Papua Nova Guiné - um país a norte da Austrália, que divide a ilha onde se encontra com a Indonésia.

O início da atual onda de violência deve a rivalidades nas eleições de 2022, em que tribos diferentes apoiaram candidatos diferentes. Em setembro de 2023, uma tribo foi culpada pela morte de um homem de outra aldeia, fazendo depois uma emboscada no funeral, em que matou cinco pessoas com facas e machados. 17 tribos têm estado envolvidas nas lutas.

A Papua Nova Guiné é o país com maior diversidade linguística, com 839 linguagens identificadas.

[notícia atualizada às 00h27 de 19 de fevereiro]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+