Tempo
|
A+ / A-

Dinamarca avisa para possíveis ataques da Rússia contra países da NATO

09 fev, 2024 - 19:04 • Lusa

O ministro da Defesa dinamarquês diz que a situação é "grave" e que "tudo mudou completamente", aconselhando outros países a reforçar os seus mecanismos de defesa aérea.

A+ / A-

O ministro da Defesa da Dinamarca, Troels Lund Poulsen, alertou, esta sexta-feira, para um possível ataque da Rússia contra países membros da NATO e pediu o reforço da defesa aérea destes Estados.

Poulsen considera que a situação é grave, avisando que a possibilidade de ataques a países da Aliança Atlântica por parte da Rússia é real. "Anteriormente, não se presumia que isso pudesse acontecer. Agora tudo mudou completamente", reconheceu o ministro da Defesa da Dinamarca.

Poulsen lembrou que no passado se falava apenas da vontade de Moscovo realizar estes ataques, mas agora já se discute a capacidade que Moscovo terá para ser efetivo e rápido nesse desígnio. "A Dinamarca deve estar preparada para estes desenvolvimentos", acrescentou o ministro, aconselhando outros países a ter o mesmo cuidado, nomeadamente reforçando os seus mecanismos de defesa aérea.

As declarações do ministro da Defesa dinamarquês acontecem na semana em que o presidente russo, Vladimir Putin, deu uma entrevista ao apresentador norte-americano Tucker Carlson, em que explicou que não tem intenções de atingir países ocidentais, dizendo mesmo que apenas invadiria a Polónia se esta atacasse a Rússia.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro de 2022 pela Rússia na Ucrânia causou, de acordo com os mais recentes dados da ONU, a pior crise de refugiados na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). A invasão russa - justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de "desnazificar" e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia - foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções políticas e económicas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+