Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Estudo

São precisos 40 biliões de euros para a UE atingir a neutralidade climática em 2050

30 jan, 2024 - 10:03 • Lusa

Estudo do Instituo Rousseau dá conta de que os governos dos 27 Estados-membros "têm de canalizar financiamento novo para os capitais "verdes"", aumentando em 2,3% o Produto Interno Bruto (PIB) da UE, para "desbloquear os benefícios da transição climática".

A+ / A-

A União Europeia (UE) precisa de investir 40 biliões de euros para atingir a neutralidade climática até 2050, mantendo a competitividade dos 27 em comparação com o resto do mundo, sugere um relatório divulgado esta terça-feira.

O relatório do Instituo Rousseau, que envolveu "analistas de toda a Europa", indica que são necessários "40 biliões de euros para colocar a UE no caminho para a neutralidade climática, mantendo-se em simultâneo na corrida global da competitividade, em linha com a agenda da autonomia estratégica da UE".

O estudo dá conta de que os governos dos 27 Estados-membros "têm de canalizar financiamento novo para os capitais "verdes"", aumentando em 2,3% o Produto Interno Bruto (PIB) da UE, para "desbloquear os benefícios da transição climática".

A despesa pública tem de "duplicar de 250 mil milhões de euros para 510 mil milhões de euros por ano para catalisar o investimento privado e as soluções financeiras de descarbonização".

Guillaume Kerlero, diretor para a transição ecológica do Instituto Rousseau e responsável do projeto, referiu que o estudo apresentou "níveis detalhados sem precedentes sobre a necessidade de investimento adicional, em particular no setor público".

"Os números podem parecer significativos, mas o investimento na transição "verde" é uma ação financeira lógica, sendo apenas uma fração daquilo que os governos da UE dispensaram para os planos de recuperação da covid-19 e apoios aos combustíveis fósseis", acrescentou.

"A escolha é muito simples. Podemos falhar os objetivos da transição [climática] e delinear o caminho para um futuro incerto. Continuaremos a gastar o dobro do investimento necessário para a transição na importação de combustíveis fósseis, ou podemos planear com responsabilidade, que vai resultar em centenas de milhares de empregos, melhorar a nossa soberania e balanço comercial", concluiu.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+