Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Reino Unido. Milhares de abusos sexuais no Serviço Nacional de Saúde denunciados

29 jan, 2024 - 09:20 • João Malheiro

A investigação, que durou cerca de 18 meses, aponta que as instituições do NHS apenas relataram 982 casos à polícia - cerca de 5% dos incidentes conhecidos.

A+ / A-

Há quase 20 mil relatos de abuso sexual no Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS) apresentados nos últimos cinco anos.

Segundo uma reportagem conjunta do "The Independent" e da "Sky News", revelada esta segunda-feira, dezenas de milhares de casos de abuso sexual terão ocorrido em mais de metade das instituições de Saúde Mental britânicas nacionais.

Pelo menos 800 alegações referem-se à violação de mulheres.

A investigação, que durou cerca de 18 meses, aponta que as instituições do NHS apenas relataram 982 casos à polícia - cerca de 5% dos incidentes conhecidos.

Apesar de terem sido banidas, ainda existem muitas alas mistas nas instituições de Saúde Mental do Reino Unido, com mais de 500 casos de abuso sexual a ocorrerem nestes locais.

Apenas seis de 50 hospitais conseguiram provar que estão a seguir os padrões de proteção de pacientes psiquiátricos do NHS.

Rivkah Grant, Stephanie Tutty e Alexis Quinn são algumas das vítimas que dão a cara pelas alegações de abuso por parte de funcionários dos serviços de Saúde Mental.

O Colégio Real de Psiquiatras considera estas denúncias "horrendas" e um "escândalo nacional".

"Não há lugar para violência sexual na sociedade. Os factos de hoje mostram que ainda há muito a fazer para garantir que pacientes e funcionários estão protegidos de abuso sexual", diz a diretora Lade Smith, ao "The Independent".

Já Wes Streeting, secretário de Estado sombra do Partido Trabalhista para a Saúde refere que estas denúncias "chocam qualquer pessoa decente".

"O governo tem de agir. Os responsáveis hospitalares têm de explicar porque é que a vasta maioria destes incidentes não foram relatados à polícia", refere, ao "The Independent".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+