Emissão Renascença | Ouvir Online
A+ / A-

Boris Johnson. "A presidência de Trump pode ser o que o mundo precisa"

20 jan, 2024 - 18:35 • Lusa

Num artigo de opinião do Daily Mail, o antigo primeiro-ministro britânico defende que o apoio de Trump à Ucrânia na sua guerra contra a Rússia “pode ser uma grande vitória para o mundo”.

A+ / A-

O ex-primeiro-ministro britânico Boris Johnson (2019-2022) manifestou o seu apoio à eleição de Donald Trump como Presidente dos EUA em novembro, defendendo que pode ser “exatamente o que o mundo precisa”.

Num artigo publicado no jornal The Daily Mail, Johnson argumenta que o apoio de Trump à Ucrânia na sua guerra contra a Rússia “pode ser uma grande vitória para o mundo”, apesar da tibieza que o líder do Partido Republicano tem demonstrado nesta matéria. “Não posso acreditar que Trump vá abandonar os ucranianos. Pelo contrário, sabendo que não há hipótese de um acordo com [o Presidente russo, Vladimir] Putin, como ele [Trump] certamente sabe, acho que há uma boa hipótese de ele intervir e terminar o que começou, dando-lhes o que precisam para vencer”, argumentou. “Se isso acontecer, então há todas as opções para que o Ocidente seja mais forte com Trump e para que o mundo seja mais estável”, sublinhou.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensy, lançou na sexta-feira um convite a Trump (2017-2021) para visitar Kiev. “Se conseguir parar esta guerra durante 24 horas, penso que seria suficiente para vir a Kiev e eu estarei aqui em qualquer dia”, disse Zelensky numa entrevista televisiva, referindo-se à declaração de Trump sobre a sua capacidade de acabar com a guerra “em 24 horas”.

O artigo de opinião de antigo líder do Partido Conservador também destaca o medo dos “progressistas globais” do regresso de Trump à Casa Branca. “Nas festas de cocktail em Davos, dizem-me que os progressistas globais estão a tremer tanto que se pode ouvir o tilintar do gelo nos seus negroni [bebidas]”, afirmou.

O mundo “precisa agora de um líder americano que esteja disposto a usar a força e que seja imprevisível para atuar como um dissuasor para os inimigos do Ocidente”, afirmou na sua coluna semanal, pela qual recebe um milhão de libras (cerca de 1,165 milhões de euros) por ano.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • José J C Cruz Pinto
    21 jan, 2024 Ílhavo 08:19
    Deve ser o idiota mais bem pago do mundo - mais de 1 milhão de euros por ano!
  • José J C Cruz Pinto
    21 jan, 2024 Ílhavo 08:10
    A principal "serventia" dos idiotas é a de apoiar os mais idiotas (e absolutamente "broncos") que eles próprios.

Destaques V+