A+ / A-

​Guerra na Ucrânia

Chefes militares pedem mobilização de 500 mil soldados, diz Zelensky

19 dez, 2023 - 17:58 • Ricardo Vieira

O Presidente garante que a Ucrânia não está a perder a guerra com a Rússia e acredita que Estados Unidos e UE vão continuar a apoiar o país.

A+ / A-

Os chefes militares da Ucrânia pediram a mobilização de 500 mil soldados para a guerra com a Rússia, revelou esta terça-feira o Presidente Volodymyr Zelensky.

Numa conferência de imprensa de balanço do ano, em Kiev, Zelensky disse aos jornalistas que ainda não tomou uma decisão sobre o reforço do contingente militar.

O plano de mobilização ainda está a ser trabalhado, mas Zelensky disse que é preciso encontrar financiamento.

O Presidente garante que a Ucrânia não está a perder a guerra e quer reforçar as defesas antiaéreas.

Volodymyr Zelensky disse que o plano de mobilização ainda está a ser trabalhado, mas procura mais homens e melhores compensações para quem está na linha da frente.

Zelensky admitiu que a guerra está numa fase crítica, mas manifestou-se confiante no apoio dos Estados Unidos e da União Europeia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+