A+ / A-

Rússia quer lançar sete mísseis em 2024

16 dez, 2023 - 18:04 • Lusa

O Kremlin promete avisar os Estados Unidos quando for altura.

A+ / A-

A Rússia anunciou que pretende efetuar sete lançamentos de teste de mísseis balísticos intercontinentais em 2024, sobre os quais informará oportunamente os Estados Unidos.

"A Rússia informará os Estados Unidos sobre quaisquer lançamentos de mísseis balísticos intercontinentais e mísseis balísticos lançados por submarinos", disse Sergey Karakaev, comandante das Forças de Mísseis Estratégicos, ao diário Estrela Vermelha, do Ministério da Defesa.

Este responsável acrescentou que os Estados Unidos também informam a Rússia, com pelo menos 24 horas de antecedência, de qualquer teste de míssil efetuado pelas suas forças estratégicas.

O general russo explicou que o objetivo dos testes é melhorar as suas características de combate, o trabalho dos postos de comando e controlo e a implementação de novas tecnologias de informação e comunicação.

Os testes bem-sucedidos permitirão à Rússia "melhorar significativamente o potencial de combate das tropas para responder adequadamente às ameaças esperadas contra o país", afirmou.

Entretanto, o Presidente russo, Vladimir Putin, sublinhou que a tríade nuclear russa - mísseis intercontinentais, submarinos atómicos e bombardeiros estratégicos - permite ultrapassar o escudo de defesa antimíssil dos Estados Unidos e "garantir a segurança da Rússia".

Putin sublinhou, ainda, que o armamento hipersónico russo está a entrar progressivamente ao serviço das forças armadas. É o caso do míssil intercontinental pesado Sarmat (SS-X-30 Satan-2, segundo a NATO), capaz de transportar 10 a 15 ogivas nucleares guiadas individualmente.

Este míssil, que Putin diz ter "alcance praticamente ilimitado", entrará em breve em serviço na região siberiana de Krasnoyarsk, de acordo com Karakaev.

Putin, que colocou as forças estratégicas em alerta pouco depois do início da guerra na Ucrânia, em fevereiro de 2022, assegurou esta semana que a campanha militar continuará até que a Rússia atinja os seus objetivos, nomeadamente a desmilitarização total do país vizinho.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+