A+ / A-

"Tentativa frustrada de ataque terrorista". Rússia acusa Ucrânia de lançar drones contra Putin

14 dez, 2023 - 09:45 • Redação com Lusa

Moscovo diz neutralizar nove drones ucranianos direcionados a Moscovo, capital russa, horas antes de Vladimir Putin dar a primeira conferência de imprensa desde o início da guerra.

A+ / A-

A Rússia anunciou esta quinta-feira um ataque militar ucraniano que visava Vladimir Putin, que, poucas horas depois, participou num encontro com jornalistas e cidadãos na capital russa.

Nove drones ucranianos dirigiam-se a Moscovo e "foram destruídos ou intercetados" sobre Kaluga, a 160 quilómetros da capital russa, segundo o Ministério da Defesa russo.

Fontes russas avançam que nesta última localidade foi atingido um edifício de 12 andares, ficando ferido um residente.

Enquanto Moscovo diz ter sido "uma tentativa frustrada do regime de Kiev de levar a cabo um ataque terrorista utilizando 'drones' aéreos contra locais em território russo", Kiev não se pronunciou sobre a acusação do suposto "contra-ataque", depois de ter sido alvo de um ataque semelhante por parte da Rússia.

Em relatório militar ucraniano, é mencionada a interceção de 41 dos 42 'drones' explosivos lançados pela Rússia durante a noite.

Putin relembrou ainda os objetivos iniciais da ofensiva - desmilitarização, "desnazificação" e neutralidade da Ucrânia -, nesta conferência de imprensa com uma sessão de perguntas do público, a chamada Linha Direta.

Putin afirmou que a Rússia está confiante para "seguir em frente" apesar das sanções económicas, da guerra contra a Ucrânia e do confronto com o Ocidente.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+